Osaka

A segunda metrópole do Japão

Desde os tempos antigos, Osaka é um importante centro comercial do Japão, com shoppings subterrâneos e centros para a realização de feiras internacionais; é a terceira cidade mais populosa do país, com 2,5 milhões de habitantes, e em 1969 estabeleceu um trato de “cidade-irmã” com São Paulo. Além do comércio forte, é um importante centro de tráfego aéreo, marítimo e ferroviário, servindo como base para visitar outros destinos, como as antigas capitais - Nara e Kyoto -, o porto de Kobe e o Mar do Japão, com suas lindas paisagens. Foi ainda uma importante porta de entrada para as artes, a ciência e a filosofia, que entraram no Japão pela Baía de Osaka após um intercâmbio com a Coreia do Norte e a China, impactando diretamente no desenvolvimento inicial da cultura e da sociedade japonesa. Osaka é recortada por rios e se desenvolve a partir do mar, por isso muitos a chamam de “Veneza Japonesa”, característica essa que tanto fascina os turistas, já que a uma de suas paisagens mais marcantes é formada por uma baía e pontes - Tempozan Harbor Village, considerado um ponto de partida para visitar a cidade.
A principal atração do local é o Aquário Kaiyu-Kan, um dos maiores do mundo, com espécies do Oceano Pacífico sob o tema Arco de Fogo, de onde é possível também subir à bordo do barco Santa Maria e fazer um cruzeiro por toda a Baía de Osaka. Se o propósito é fazer compras, o bairro Kita é uma boa opção, com grandes shopping centers subterrâneos, como o Umeda Chika Center; assim como os arredores da Estação Shinsaibashi do metrô, principal centro de compras de Osaka, onde estão lojas de departamentos e a Galeria Shinsaibashi-suji, que tem “apenas” 700 metros de comprimento e leva ao Rio Dotombori, paralelo à rua de mesmo nome, que é um retrato sobre o se pensa do Japão tradicional: neons coloridos, restaurantes minúsculos, inclusive alguns com peixes vivos na vitrine, bares, cafés e casas noturnas. Para se ter contato com a cidade antiga, basta visitar Nakanoshima, centro administrativo e sede do parque mais antigo da região. No bairro de Tennoji está o Templo Budista Shitennoji, um dos principais pontos turísticos da cidade, junto ao Castelo de Osaka. Construído no ano 593, é o mais antigo de todo o Japão, comuma área de 110 mil m² (!), que compreende os jardins, o pagode (templo menor) e o templo principal, ambos repletos de artefatos históricos.
No bairro ainda há outras atrações, como o Parque Tennoji, constituído de jardim botânico, zoológico, biblioteca; além do Museu de Artes de Osaka, dividido em duas aulas, uma de arte antiga e a outra, de arte moderna. Bem no centro da cidade está o Castelo de Osaka, de arquitetura imponente e dividido em oito andares, sendo o sétimo ideal para uma bela vista panorâmica da cidade, inclusive para o Osaka Business Park, um dos mais belos conjuntos de prédios modernos, representando um grande contraste entre o tradicional e o contemporâneo. O castelo é famoso pelas enormes pedras de granito usadas em suas muralhas, bem como pelo museu histórico em seu interior, contendo objetos e documentos, inclusive da família Toyotomi, a qual construiu o monumento. Ao seu redor está um grande parque onde as pessoas fazem piquenique e é possível apreciar as cerejeiras, que começam a florescer em abril. Como lugares a serem visitados, há ainda o Expo Memorial Park, sede do Expo Land, parque de diversões com diversas atrações para as crianças, além de um parque e dois museus; o Santuário Sumiyoshi, construído no século 3 em um estilo arquitetônico específico e uma ponte em forma de arco bastante popular no país; a Torre Tsutenkaku, um dos marcos de Osaka, com 103 metros de altura; Fureai Minato-kan, museu que serve como local de intercâmbio entre oito portos irmãos; e por último, mas não menos importante, a Universal Studios Japan, com dezoito passeios, shows relacionados a produções cinematográficas, e as atrações mais famosas do parque situado em Orlando (EUA).